Ondas de calor com menopausa em mulheres

Ondas de calor com menopausa em mulheres

É sobre a vazante e a vazante do mar, eles escrevem poesia, fazem filmes. Mas nem se admite falar “daquelas” marés. E vamos te contar: o que são as ondas de calor na menopausa nas mulheres e como lidar com elas

Mesmo aqueles que, devido ao seu gênero, nunca experimentarão pessoalmente, estão familiarizados com um fenômeno como as ondas de calor. Pelo menos ouvido em comerciais de TV. Porém, como é desagradável esse sintoma, só as mulheres que se aproximam do limiar da maturidade, ou já o ultrapassaram, sabem. Vamos ver por que o corpo feminino é atacado por ondas de calor, com que idade esperá-las e o que fazer com elas.

Causas de ondas de calor na menopausa em mulheres

Na verdade, não existe um termo médico como menopausa.

– Este é um nome filisteu generalizado para o período de mudanças relacionadas à idade no corpo feminino, surgindo no contexto de uma deficiência de seu próprio estrogênio, – explica a ginecologista Fátima Revazova. – A interrupção da produção de estrogênio pelos ovários é um processo fisiológico, geneticamente programado, causado pelo esgotamento das “reservas” dos ovários. Os médicos chamam esse fenômeno de síndrome do climatério. Este é um complexo de sintomas que ocorrem em mulheres que ultrapassaram a fase de 49-53 anos.

O clímax é uma coisa muito incômoda. Afinal, são ataques de batimentos cardíacos e distúrbios do sono, bem como “picos” de pressão, sudorese, alterações de humor e nervosismo. Mas o sintoma mais famoso são provavelmente aquelas ondas de calor no corpo.

“A maré é uma resposta do sistema nervoso da mulher e do corpo como um todo a uma escassez aguda de estrogênio”, diz a Dra. Revazova. – No contexto da falta de hormônios, o centro de termorregulação funciona de forma descoordenada e, portanto, primeiro há uma onda de calor na cabeça e na metade superior do corpo, depois “vazante” – ou seja, a mulher está coberto de suor.

Sintomas de ondas de calor com menopausa em mulheres

Então, quando uma mulher de repente fica com calor, essa é a maré. Na verdade, é por isso que esse fenômeno é chamado assim. Em geral, quando chega o momento – qualquer mulher vai entender, aqui estão elas, as marés. Mas, ao mesmo tempo, não custa se preparar, por assim dizer, para conhecer o inimigo de vista.

Fatos básicos sobre ondas de calor em mulheres:

Quase todas as mulheres no período de transição.

A frequência das ondas de calor é diferente para cada pessoa: de 2 a 3 vezes por dia a de hora em hora.

A ausência de ondas de calor não significa que a mulher não tenha menopausa.

Saiba mais em: Realivie onde comprar

Tratamento de ondas de calor com menopausa em mulheres

Para entender como tratar algo, você precisa ir à causa raiz. Como as ondas de calor (como, de fato, outras manifestações da menopausa nas mulheres) são causadas pela falta de estrogênio, isso significa que a deficiência desses hormônios no corpo deve ser reposta.

“Para isso, foram criados preparados hormonais especiais, que incluem estrogênios naturais”, diz Fátima Revazova. – Eles, ao repor a deficiência de estrogênio, melhoram o bem-estar geral, melhoram o desempenho e mantêm a saúde da mulher.

Mas você não pode simplesmente ir à farmácia e pedir ao farmacêutico “algo para ondas de calor”.

“Na verdade, é determinada uma estratégia de tratamento individual para cada mulher”, diz a médica. – A terapia hormonal para distúrbios da menopausa é chamada de terapia hormonal da menopausa. A dose, a composição e os regimes de uso dos medicamentos são selecionados para cada mulher individualmente: dependendo da idade, estado de saúde concomitante e resultados dos exames.

Mas, como sabemos, algumas pessoas têm uma atitude muito tendenciosa em relação a qualquer tratamento, se a palavra “hormônios” for usada no contexto e não for sobre seus hormônios nativos. O que esses pacientes devem fazer?

– Se uma mulher tem contra-indicações à terapia hormonal, ou ela categoricamente não deseja tomar hormônios, ou os sintomas da síndrome do climatério não são muito pronunciados, vários complexos vitamínicos podem ser oferecidos em combinação com preparações de ervas contendo fitoestrogênios, – observa Fatima Revazova. – Mas ainda assim, a terapia hormonal da menopausa tem uma vantagem maior em comparação com fitopreparações: os hormônios acertam no alvo, reabastecem a deficiência de seus próprios estrogênios, protegem o coração, vasos sanguíneos, ossos de uma mulher e remédios de ervas só podem reduzir a gravidade de síndrome da menopausa, mas não compensa a deficiência de hormônios em todos os órgãos e sistemas. Em outras palavras, eles não serão capazes de melhorar sua saúde.

Diagnóstico

Como regra, além das ondas de calor e outros sintomas listados acima, com a menopausa, a mulher nota irregularidades menstruais. E com o tempo, a menstruação desaparece completamente. Nas mulheres europeias, em média, isso ocorre aos 49-53 anos. Mas também existe a menopausa precoce – quando a menstruação cessa aos 40-45 anos. Sim, isso também acontece.

“Então, se a idade de uma mulher está próxima dos 50 anos, há ondas de calor e irregularidades no ciclo, isso significa que ela está à beira de um período de transição”, diz Fátima Revazova. – E ela precisa fazer os seguintes exames: exame de ginecologista, ultrassonografia dos órgãos pélvicos, mamografia, esfregaço para oncocitologia do colo do útero. Isso é pelo menos. O médico pode prescrever exames adicionais, dependendo do estado de saúde da mulher.

Leia mais em: Realivie site oficial

Perguntas e respostas populares

É possível tratar as ondas de calor da menopausa com remédios populares?

– Refiro os fitoestrógenos, a homeopatia, aos “populares”. Mas seu efeito é equiparado a um placebo. Esses remédios ajudam na síndrome do climatério leve ou sintomas um pouco mais pronunciados, principalmente “ondas de calor”.

Uma jovem pode enfrentar problemas como ondas de calor durante a menopausa?

– Se uma mulher com menos de 40 anos tem ondas de calor, sudorese e outros sintomas semelhantes à síndrome do climatério e, ao mesmo tempo, há uma violação do ciclo menstrual, isso é insuficiência ovariana prematura. Anteriormente, essa condição era chamada de “menopausa precoce”. É tratada exclusivamente com hormônios – até a idade da menopausa natural, ou seja, até os 50 anos. Nesse caso, o objetivo do tratamento é preservar a saúde da mulher como um todo.

Por que as ondas de calor são perigosas?

– As ondas de calor frequentes perturbam o estilo de vida normal da mulher. Cada maré é um golpe para o corpo feminino: as contrações cardíacas se tornam mais frequentes, a pressão arterial sobe. É muito difícil esconder as ondas de calor no trabalho, em equipe, e aqui a esfera emocional sofre, diminui o sentimento de autoconfiança, há uma sensação de que a velhice chegou.

As ondas de calor podem ser evitadas por completo?

– As ondas de calor não são para todas as mulheres, como mencionado acima. Mas a própria menopausa é inevitável. A questão principal é: com que saúde cada um de nós chegará à idade de transição. Ninguém pode prever se passaremos por essa fase “de ânimo leve” ou se teremos que enfrentar sérios problemas de saúde, diz o Dr. Revazova. – A terapia hormonal da menopausa iniciada em tempo hábil é uma chance real de apoiar o corpo no período de transição e criar uma reserva para os próximos anos. Devido ao fato de haver receptores para estrogênios em todos os tecidos e órgãos do corpo feminino, o esgotamento de suas próprias reservas de estrogênio acarreta o esgotamento das capacidades compensatórias do corpo e, como resultado, hipertensão, doença coronariana, diabetes mellitus tipo 2 , osteoporose, problemas urogenitais, etc. até mesmo Alzheimer. Muito simples, com a cessação da menstruação, infelizmente, a pessoa não se torna mais saudável. Mas a medicina e a farmacologia modernas permitem preservar a saúde da mulher e chegar à maturidade com perdas mínimas.