A velhice não está longe

Com a idade, os sinais da velhice aparecem cada vez mais: os ossos ficam mais frágeis, o tônus ​​muscular diminui, os cabelos grisalhos aparecem, a eficiência do sistema cardiovascular diminui, os anticorpos são produzidos pior no sistema imunológico, as doenças “grudam” com mais frequência e é mais difícil de curá-las, distúrbios de memória são observados e a atividade do sistema nervoso é interrompida.

Ao mesmo tempo, não existe uma teoria unificada sobre o aparecimento das causas e consequências da velhice hoje. Além disso, a velhice não é considerada doença de forma alguma.

É sabido que o envelhecimento está intimamente relacionado com o desenvolvimento de um estado de maturidade (o estado do corpo antes de atingir a idade reprodutiva). Se um representante de uma determinada espécie crescer e se desenvolver rapidamente, sua expectativa de vida também será curta. Se entendermos exatamente como a taxa de desenvolvimento do corpo é regulada, será possível influenciar o processo de envelhecimento, acreditam os cientistas. Por exemplo, uma pessoa pode viver até os 100 anos, e a idade de um macaco é limitada a 30 anos, embora “apenas” 30 milhões de anos atrás, humanos e macacos fossem uma espécie. Qual é a razão para tais diferenças globais na expectativa de vida de diferentes espécies, os cientistas ainda não estão claros.

Em geral, o envelhecimento é um processo causado por diversos fatores, cuja ação se acumula ao longo da vida e leva ao aumento da vulnerabilidade do organismo. Os cientistas nem sempre são capazes de traçar de forma inequívoca a relação causal entre “velhice – doença” ou “doença – velhice”, mas eles concordam em uma coisa: é necessário combater a velhice em todas as frentes. Quais frentes os cientistas identificam?

“Fábrica de leucócitos”

O corpo começa a envelhecer aos 20-25 anos. Nessa idade, começamos a ficar doentes com mais frequência e fica mais difícil de ser tratado. O fato é que um obstáculo às doenças do corpo é a imunidade, cuja função principal é reconhecer e destruir células “estranhas” entre “amigos”. As células do sistema imunológico – linfócitos – são transferidas da medula óssea para a glândula timo do corpo, que também é chamada de timo (traduzido do grego – “força vital”). Essas células são capazes de combater microorganismos infecciosos, vírus e outros elementos estranhos. Eles regularmente entram na corrente sanguínea em grande número e “patrulham” os vasos sanguíneos.

O problema é que o timo se desenvolve apenas até a puberdade, ou seja, até cerca de 20 anos, a partir dos quais começa o processo de sua degradação.

Os linfócitos são formados cada vez menos, o nível de defesa do corpo é muito reduzido. Aos 40 anos, o corpo ainda pode lutar contra as doenças que conhece, mas contra as doenças novas e emergentes, torna-se praticamente impotente. Portanto, com a idade, as pessoas começam a ficar doentes com mais frequência.

O definhamento do timo é um processo evolutivo programado ou o resultado de um acúmulo de erros? Antes o primeiro do que o segundo. Mas os cientistas ainda estão trabalhando nesse problema. Por exemplo, foi demonstrado que uma mudança em apenas um gene no verme C. elegans resulta em um aumento de duas vezes em sua expectativa de vida. Um homem tem uma organização muito mais complexa do que um verme, mas isso ainda pode ser considerado uma pequena vitória.

Compartilhar ou não compartilhar?

O homem é feito de órgãos, os órgãos são feitos de tecidos e os tecidos são feitos de trilhões de células. Assim, o envelhecimento de uma pessoa é o envelhecimento de suas células, ou melhor, de seu sistema hereditário de informações armazenado nos núcleos. Na verdade, as células são o “ovo koshchey” do nosso corpo.

Leia também: Bottox Caps

Imagine que cada célula é um pequeno cubo e a pessoa é um conjunto de construção auto-montado. Este construtor é tão complexo que dentro de cada cubo existe uma instrução de montagem (seu papel é desempenhado pela informação hereditária da célula – DNA), e cada detalhe sabe onde está seu lugar e se move em pequenos passos. A implementação da informação hereditária e o movimento da célula na direção desejada são realizados graças a máquinas moleculares internas, que, infelizmente, não funcionam com perfeita precisão.

 

Dicas que realmente funcionam para emagrecer de forma saudável

Vendo que emagrecimento é um assunto muito falado ultimamente também resolvesmos fazer nosso artigo.

Nele colocamos apenas as melhores dicas para perder peso de forma saudável.

Portando, se você por acaso quer perder peso esse é o artigo perfeito para você, não deixe de ler ele até o final.+

Trapaça (mas apenas na dieta, hein?!)
Basta substituir alguns de seus ingredientes favoritos:

  • menos sal, mais aromáticos
  • menos manteiga, mas em vez disso purê de abacate ou oleaginosas
  • substitua o queijo ralado na massa por abobrinha ralada e azeite
  • aposte no chocolate amargo (aproxime-se de 100% cacau, só pelo sabor) em vez de chocolate ao leite
  • coloque iogurte em vez de creme quando possível
  • abuse das especiarias: canela, cúrcuma, cominho … excelente para a saúde e o paladar
  • usando alho picado para aumentar o metabolismo e reduzir o colesterol

Anote tudo o que você come
Anotar tudo o que entra em sua boca é uma forma (horrível), mas eficaz de controlar melhor sua alimentação.

Assim, você distingue rapidamente as coisas boas das ruins em sua dieta.

Uma ótima maneira de se “chocar” e se encorajar a se alimentar de maneira mais saudável.

E também serve para se engrandecer, para se congratular, quando se melhora o conteúdo do seu prato.

Pare com lattes e cappuccinos
Tornou-se um prazer recorrente: de manhã você gosta tanto de parar para um cappuccino saboroso ou com leite coberto com uma linda espuma de leite, como em Nova York!

No entanto, esse hábito pode custar cerca de 500 calorias extras por dia.

Saiba que um bom café preto sem açúcar tem apenas 2 calorias e custa muito menos na linha do que na carteira.

Estabeleça uma meta
Não se trata de dizer a si mesmo: em 15 dias, perdi 50 quilos!

Mas sim estabelecer metas, pequenas metas a alcançar, mudar passo a passo seu funcionamento.

Então você começa com 5 frutas e vegetais por dia (não o super doce smoothie não conta), então você faz 10 minutos de ginástica uma vez a cada dois dias, então você anda em vez de pegar o ônibus por duas paradas, então você sal menos, beba com menos frequência, etc.

Resumindo, seus pequenos desafios pessoais.

Somados uns aos outros, eles o levarão direto à perda de peso e a um estilo de vida melhor.

Não deixe de ler: Ever Slim é o melhor emagrecedor do mercado?

É mais fácil emagrecer em dupla
Falar nisso, consultar o especialista ajuda. Temos que ser responsáveis, isso define limites externos.

Mas o melhor é ajudar uns aos outros.

Seja para manter o rumo em sua busca por uma alimentação melhor para fazer você se sentir melhor com seu corpo, ou para se tornar ativo.

Dois é melhor!

Por isso, motivamos Chouchou a ter cuidado para não tentá-lo, para acompanhá-lo quando você sair para correr.

Ou então, mobilizamos um amigo para se inscrever no ginásio e pedimos a outros “regimers” nos fóruns que nos apoiem.

Coma mais em casa
A menos que você seja super forte e saiba resistir a múltiplas tentações, quando você sai para jantar é raro escolher os pratos mais saudáveis, ignorar o vinho e privar de sobremesa.

Além disso, a qualidade dos alimentos que comemos não é absolutamente garantida e rapidamente comemos muito doces, muito gordurosos e muito salgados.

Da mesma forma, quando você é convidado, tem que aprender a não beliscar um aperitivo, a beber água quando necessário.

Díficil! Portanto, a melhor maneira de colocar o controle deslizante de alimentação saudável de volta no centro é, em primeiro lugar, comer com mais frequência em casa, a fim de preparar seu menu com conhecimento de causa.

E se você não quer se desfazer do convívio social: convide!

Quanto às refeições durante a semana de trabalho, prepare duas porções ao cozinhar algo bom, para levar as sobras para esquentar no escritório.

Reconsidere sua abordagem em relação à comida
Tenha cuidado para não demonizar a comida, para não ficar frustrado e … um dia quebrar tolamente!

Não, olhe para seus cardápios, sua dieta acima de tudo como um combustível necessário para o bom funcionamento de seu corpo.

Não fuja do prazer, mas tente domar sua gula.

Em outras palavras, você gosta de doces?

Em vez de se apaixonar por cupcakes industriais e, em última análise, bolos não tão bons, torne-se mais exigente.

Coma menos frequentemente, mas melhor!

Dê a si mesmo uma meta: nada de bolo durante a semana, mas aos sábados de vez em quando, compro um lanche para mim na grande confeitaria da minha cidade.

A pele do pescoço também fica enrugada, cuide dela

O pescoço costuma ser a grande parte esquecida de nossa rotina de beleza. 

É, no entanto, uma área sensível. Veja como cuidar dessa área específica para retardar os sinais de envelhecimento.

Perda de firmeza, rugas no colarinho, rosto oval relaxado…

Os sinais de envelhecimento são particularmente visíveis no pescoço, uma área flexível que muitas vezes é negligenciada. Assim como as mãos e o decote, o pescoço facilmente denuncia a idade. Os especialistas recomendam cuidar diariamente a partir dos 30 anos, idade em que já ocorre perda de colágeno e elastina. 

Fina e pobre em glândulas sebáceas, a pele do pescoço é particularmente frágil. Como resultado, é sensível e particularmente vulnerável a ataques do sol e poluição. 

Se você não cuidar disso, a pele afrouxa prematuramente e podem aparecer manchas de pigmentação (como lembrete, sol e perfume não se misturam).  

O smartphone e as “linhas de mensagem de texto”

Outro fator mais recente acelera ainda mais os sinais visíveis de envelhecimento nesta parte do corpo. 

Qual? O smartphone, usado impetuosamente o tempo todo. 

Chamado de “pescoço de texto”, esse fenômeno muitas vezes estressa os músculos, acelerando o aparecimento de “rugas de texto” e a perda de firmeza da pele. 

Portanto, é aconselhável usar o telefone voltado para o rosto… e não o contrário.  

Veja aqui: O produto de cuidado de pele Liposil Funciona?

Uma rotina de beleza em 5 etapas

Para prevenir o aparecimento de rugas no colarinho e limitar a ação do tempo, também é importante integrar o pescoço à sua rotina de beleza, escolhendo os tratamentos adequados e limpando sua pele adequadamente da seguinte maneira: 

  1. Remova a maquiagem e limpe o pescoço E o decote todas as noites
  2. Esfolie a área uma vez por semana com um peeling suave e não abrasivo
  3. Aplicar o soro usado no rosto ou um soro específico de manhã e à noite
  4. Passe um pouco de cuidado para o pescoço de manhã e à noite e aplique de forma levemente apoiada, sempre de baixo para cima
  5. Proteja a pele com proteção solar desde a primeira exposição

Exercícios direcionados

Para tonificar e firmar a área, também é necessário exercitar a musculatura diariamente, praticando alguns exercícios simples, ao tirar a maquiagem, por exemplo. A primeira é soletrar as vogais de forma exagerada, puxando bem os músculos do pescoço. 

O segundo é praticado sentado, boca fechada para frente e cabeça erguida em direção ao teto. Resta apenas fingir que quero beijar o céu. Um exercício a ser repetido cinco vezes, como o anterior.  

Enfim, ter uma boa postura todos os dias ajuda a manter um pescoço firme, regular e bem definido! 

Mas é sempre bom lembrar que nenhuma dessas dicas substitui um trabalho de um profissional.

Portanto, se você esta notando problemas sérios de pele que não são resolvidos facilmente por favor procure algum profissional de confiança.

Mas se o seu problema é simples e sem nenhuma complicações pode sim seguir todas as dicas a risca.

Porque podemos afirmar com segurança que a maioria dos problemas  de pele são resolvidas com as dicas citadas nesse texto.

A gente vai ficar por aqui mas qualquer dúvida é só colocar nos comentários.

Até a próxima!

 

Algumas dicas para você controlar o apetite e assim emagrecer

Sim, é possível evitar o excesso sem abrir mão do prazer! Como? ”Ou“ O quê? 

Parando de confundir a necessidade de comer e a vontade de comer. 

Experimente este método por dez dias (antes de adotá-lo para toda a vida!) Para mudar permanentemente seu comportamento alimentar.

A expressão “ter olhos maiores que o estômago” ilustra com eloquência esse comportamento, o que significa que muitas vezes dizemos a nós mesmos no final de uma refeição, como o corvo da fábula, que não seremos pegos. Mais. 

Uma promessa que lembra as resoluções de 1º de janeiro, sincera e virtuosa, mas raramente cumprida. 

No entanto, em termos de comportamento alimentar, a moderação é a única alternativa séria aos estragos das dietas draconianas ou à imprudência que permite todo o excesso, perigoso para a saúde.

Praticar a moderação envolve um passo fundamental: recuperar o contato com suas sensações corporais. “O que significa, explica Luiz Fabiano, psiquiatra e psicoterapeuta, ser capaz de diferenciar entre dois tipos de fome: a fome fisiológica e a fome psicológica. 

O primeiro é a necessidade do corpo por comida (energia, certos nutrientes); a segunda, um desejo de comer que atua como um mecanismo de defesa contra emoções incontroláveis, negativas ou positivas. É fundamental saber distinguir entre os dois, para comer de forma justa. 

Sem excessos ou frustrações. Uma vez identificada a fome fisiológica, resta localizar seu limiar de saciedade, esse ponto de equilíbrio entre o prazer de comer e a satisfação das necessidades de nosso corpo.

Sejamos honestos: se os princípios a seguir são simples, sua aplicação diária exigirá de você, no início, esforço e principalmente paciência. 

Sinta a fome

Tente não comer nada por quatro horas.

Se essa ideia o assusta, você pode ter medo de não se sentir bem. Você pode verificar concretamente que nada de dramático está acontecendo!

Se você nunca sente fome, pode estar comendo “à frente”, ou seja, comendo demais para conter o medo de abstinência; você também pode ter perdido completamente o contato com suas sensações alimentares.

Se, por outro lado, você está com fome o tempo todo, pode estar confundindo fome fisiológica com fome psicológica.

As manifestações da fome variam de pessoa para pessoa. Entre os mais frequentes: uma sensação de fraqueza (falta de energia, ligeira tontura) e um distúrbio de humor (irritabilidade).

Conselhos: o objetivo é estabelecer uma relação pacífica com os alimentos.

Durante este pequeno jejum, continue seu trabalho sem ouvir os sinais de seu corpo, mas deixe-os vir até você.

Configure uma rotina

Para sentir fome e saciedade fisicamente, você deve experimentá-la regularmente. Faça suas refeições em horários fixos e tome o mesmo café da manhã todas as manhãs. Após dez dias, você deve sentir fome um pouco antes da hora de comer, mas também perceberá melhor o seu limiar de saciedade.

O conselho: evite novos sabores. É mais fácil identificar seu limite de saciedade com alimentos familiares.

Leia mais notícias como essa em nosso blog sobre emagrecimento.

Concentre-se no sabor

Preste atenção nas primeiras mordidas.

São eles que nos falam do sabor da comida: é salgada? muito doce ? amargo? fondant? é bom ou ruim?

Essa “parada no sabor” é essencial porque fantasiamos o sabor das mordidas a seguir.

Isso explica por que podemos engolir um bolo de chocolate medíocre até a última mordida, porque o imaginamos delicioso.

Ao contrário de nosso paladar, nossa imaginação não conhece o tédio.

Quando realmente prestamos atenção ao paladar, chega o momento em que o prazer de comer diminui.

O gosto mudou, podemos parar.

O conselho: dê pequenas mordidas. Use seus dentes, língua e palato. Largue os talheres enquanto mastiga.

Separamos também um vídeo com dicas de exerícios para perder peso:

Desacelere

Nosso corpo leva de quinze a trinta minutos para que os sinais de saciedade sejam percebidos e registrados.

A mensagem entre o estômago e o cérebro não é instantânea, algumas enzimas envolvidas no desencadeamento da saciedade não são liberadas até cerca de 30 minutos após o início da refeição.

Por comer muito rápido, sempre tendemos a comer demais.

> O conselho: alongue sua refeição por pelo menos meia hora. Quer sua comida seja boa ou medíocre, coma-a como um gourmet, devagar.

Faça uma pausa no meio da refeição

Pergunte a si mesmo. Você ainda está com muita fome, com fome moderada, quase sem fome? Para ajudá-lo, use a escala de saciedade (veja o quadro ao lado). Se você está se sentindo satisfeito, pare por aí.

Mesmo se você achar que tem espaço para o bolo de chocolate. Diga a si mesmo que vai gostar ainda mais depois (você não mora no meio do deserto, há doces por toda parte!).

Por outro lado, se ainda estiver com fome, continue sua refeição.

> O conselho: pergunte a si mesmo, com a boca tapada e vazia. O melhor critério para indicar que estamos moderadamente saciados é o prazer que sentimos ao comer: quando começa a enfraquecer, é porque comemos o suficiente.