Algumas dicas para você controlar o apetite e assim emagrecer

Sim, é possível evitar o excesso sem abrir mão do prazer! Como? ”Ou“ O quê? 

Parando de confundir a necessidade de comer e a vontade de comer. 

Experimente este método por dez dias (antes de adotá-lo para toda a vida!) Para mudar permanentemente seu comportamento alimentar.

A expressão “ter olhos maiores que o estômago” ilustra com eloquência esse comportamento, o que significa que muitas vezes dizemos a nós mesmos no final de uma refeição, como o corvo da fábula, que não seremos pegos. Mais. 

Uma promessa que lembra as resoluções de 1º de janeiro, sincera e virtuosa, mas raramente cumprida. 

No entanto, em termos de comportamento alimentar, a moderação é a única alternativa séria aos estragos das dietas draconianas ou à imprudência que permite todo o excesso, perigoso para a saúde.

Praticar a moderação envolve um passo fundamental: recuperar o contato com suas sensações corporais. “O que significa, explica Luiz Fabiano, psiquiatra e psicoterapeuta, ser capaz de diferenciar entre dois tipos de fome: a fome fisiológica e a fome psicológica. 

O primeiro é a necessidade do corpo por comida (energia, certos nutrientes); a segunda, um desejo de comer que atua como um mecanismo de defesa contra emoções incontroláveis, negativas ou positivas. É fundamental saber distinguir entre os dois, para comer de forma justa. 

Sem excessos ou frustrações. Uma vez identificada a fome fisiológica, resta localizar seu limiar de saciedade, esse ponto de equilíbrio entre o prazer de comer e a satisfação das necessidades de nosso corpo.

Sejamos honestos: se os princípios a seguir são simples, sua aplicação diária exigirá de você, no início, esforço e principalmente paciência. 

Sinta a fome

Tente não comer nada por quatro horas.

Se essa ideia o assusta, você pode ter medo de não se sentir bem. Você pode verificar concretamente que nada de dramático está acontecendo!

Se você nunca sente fome, pode estar comendo “à frente”, ou seja, comendo demais para conter o medo de abstinência; você também pode ter perdido completamente o contato com suas sensações alimentares.

Se, por outro lado, você está com fome o tempo todo, pode estar confundindo fome fisiológica com fome psicológica.

As manifestações da fome variam de pessoa para pessoa. Entre os mais frequentes: uma sensação de fraqueza (falta de energia, ligeira tontura) e um distúrbio de humor (irritabilidade).

Conselhos: o objetivo é estabelecer uma relação pacífica com os alimentos.

Durante este pequeno jejum, continue seu trabalho sem ouvir os sinais de seu corpo, mas deixe-os vir até você.

Configure uma rotina

Para sentir fome e saciedade fisicamente, você deve experimentá-la regularmente. Faça suas refeições em horários fixos e tome o mesmo café da manhã todas as manhãs. Após dez dias, você deve sentir fome um pouco antes da hora de comer, mas também perceberá melhor o seu limiar de saciedade.

O conselho: evite novos sabores. É mais fácil identificar seu limite de saciedade com alimentos familiares.

Leia mais notícias como essa em nosso blog sobre emagrecimento.

Concentre-se no sabor

Preste atenção nas primeiras mordidas.

São eles que nos falam do sabor da comida: é salgada? muito doce ? amargo? fondant? é bom ou ruim?

Essa “parada no sabor” é essencial porque fantasiamos o sabor das mordidas a seguir.

Isso explica por que podemos engolir um bolo de chocolate medíocre até a última mordida, porque o imaginamos delicioso.

Ao contrário de nosso paladar, nossa imaginação não conhece o tédio.

Quando realmente prestamos atenção ao paladar, chega o momento em que o prazer de comer diminui.

O gosto mudou, podemos parar.

O conselho: dê pequenas mordidas. Use seus dentes, língua e palato. Largue os talheres enquanto mastiga.

Separamos também um vídeo com dicas de exerícios para perder peso:

Desacelere

Nosso corpo leva de quinze a trinta minutos para que os sinais de saciedade sejam percebidos e registrados.

A mensagem entre o estômago e o cérebro não é instantânea, algumas enzimas envolvidas no desencadeamento da saciedade não são liberadas até cerca de 30 minutos após o início da refeição.

Por comer muito rápido, sempre tendemos a comer demais.

> O conselho: alongue sua refeição por pelo menos meia hora. Quer sua comida seja boa ou medíocre, coma-a como um gourmet, devagar.

Faça uma pausa no meio da refeição

Pergunte a si mesmo. Você ainda está com muita fome, com fome moderada, quase sem fome? Para ajudá-lo, use a escala de saciedade (veja o quadro ao lado). Se você está se sentindo satisfeito, pare por aí.

Mesmo se você achar que tem espaço para o bolo de chocolate. Diga a si mesmo que vai gostar ainda mais depois (você não mora no meio do deserto, há doces por toda parte!).

Por outro lado, se ainda estiver com fome, continue sua refeição.

> O conselho: pergunte a si mesmo, com a boca tapada e vazia. O melhor critério para indicar que estamos moderadamente saciados é o prazer que sentimos ao comer: quando começa a enfraquecer, é porque comemos o suficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *